Três meses depois de incitar a ira dos pesquisadores e usuários com o estudo da manipulação emocional, o Facebook anunciou uma política de investigação revista, que aborda quatro áreas-chave:

  • Orientações mais claras para pesquisadores
  • Uma camada adicional de avaliação
  • Melhor formação para novos funcionários do Facebook em torno da investigação
  • Maior transparência por meio de uma página de compilar todas as pesquisas do Facebook

“Estamos empenhados em fazer os métodos de pesquisa do Facebook melhores, mas queremos fazê-lo de forma mais responsável”, disse o diretor de tecnologia da rede social, Mike Schroepfer, em um post no blog. “Estamos introduzindo um novo quadro, que abrange tanto o trabalho interno e de investigação quanto o que pode ser publicado”, completou.

O Facebook disse que está esclarecendo como os estudos são manipulados e que está fazendo as práticas de pesquisa parte de seu programa de treinamento básico para os funcionários da empresa com sede na Califórnia.

Em julho, uma revista científica, que publicou o experimento controverso do Facebook na manipulação de humor, disse que estava preocupada com o fato de a empresa não seguir a ética e os princípios de consentimento determinados.

O Facebook parece ter sido isento dessa regra, pois todos os usuários concordam em uma política de uso de dados quando abrem uma conta, constituindo o consentimento informado para a pesquisa, de acordo com a Política Nacional de Assistência Social – PNAS.

Diante de um protesto de rua em San Francisco, na última semana, o Facebook pediu desculpas em uma tentativa de acabar com a disputa latente sobre a sua execução da política de longa data.

Continue acompanhando o blog da Comunicas e fique por dentro de tudo que acontece no meio digital e conheça estratégias especiais para o seu negócio alavancar na web.

Comentários