Essa é a dúvida de muitos empresários digitais e profissionais online. Apesar de ser uma grande rede social, que tem trazido muitos bons resultados para empresas de todo o mundo, o Twitter é realmente o que o seu negócio precisa ou pode aproveitar?

Vamos esclarecer algumas coisas aqui em nosso blog hoje para te ajudar a saber se, de alguma forma, você pode trabalhar o Twitter em seu negócio.

Você pode pensar que a contagem de 140 caracteres (ou a quantidade de palavras que você pode tuitar) é limitada, mas quando usada corretamente, você pode colher bons frutos, como:

  • Localizar e fazer crescer o seu público-alvo;
  • Envolver-se com o público de uma forma rápida e eficiente;
  • Estar disponível para o público instantaneamente, 24 horas por dia, 7 dias na semana;
  • Construir credibilidade;
  • Promover a sua empresa e seu conteúdo, e ser notado.

3 perguntas para fazer ao considerar o Twitter

  1. O seu público-alvo usa o Twitter? Faça uma lista de seu público-alvo e sua demografia, e compare com os dados demográficos de usuários do Twitter.
  2. Você tem os recursos disponíveis para trabalhar eficazmente o seu perfil no Twitter? As estatísticas mostram que uma empresa deve twittar conteúdo de qualidade, pelo menos, quatro ou cinco vezes por dia, e responder, comentar e se conectar com seus seguidores.
  3. Você tem os recursos financeiros para apoiar o crescimento de seus seguidores com a publicidade no Twitter? Isso ajudará você a promover sua marca no Twitter, e aumentar seu número de seguidores. É importante trabalhar com um orçamento para você gastar em anúncios no Twitter em uma base semanal ou mensal.

Se você identificar que o Twitter é realmente importante para o seu negócio, elabore um planejamento de atuação claro, que pode ser facilmente implementado, para ajudá-lo a manter o foco em seus objetivos.
Não fique frustrado e não desista nas primeiras semanas. Trabalhar o Twitter leva tempo e esforço.
Já trabalha o Twitter para o seu negócio? Conte suas experiências e exponhas suas dúvidas para o blog da Comunicas. Comente abaixo!

Comentários